Daily #2

Oi gente, ceis tão bem?  Agora dá para seguir o blog por e-mail caso sua conta não seja WordPress, eu nem tinha me dado conta disso, uma leitora que me alertou (muito obrigada Yas), então se você não me seguia agora já pode.

2017 tá fluindo de um jeito bem peculiar, no geral tá bom, mas não tá aquela coisa que me permite respirar tranquilamente. Quando acordo eu tenho “mania” de agradecer por ter acordado, por ter minha família e por todas outras coisas que são pequenas, mas fundamentais. Aí eu parei pra pensar e quem me vê lendo jornal na fila do pão nem imagina que eu sou tão gratidão assim, mas eu sou e 2017 me ensinou a ser mais ainda.

Eu já fui uma pessoa bem esquentadinha, sabe? Eu já passei por uns “perrengues brabos” nessa vida e graças a eles meu pavio encurtou. A palavra Resiliência não existia no meu vocabulário e eu carregava uma fama não muito boa de estressada. Isso é ruim? É. Muitas vezes eu senti que algumas pessoas evitavam se aproximar ou tentar uma possível amizade.

Eu fui a primeira a notar essa mudança em mim, fiquei espantada e depois fiquei contente. Não sei se minha mãe percebeu (acho que sim), ela não falou nada, ela nem se quer sabe que foi a musa inspiradora, que foi ela quem me ajudou a melhorar. Foi muito bom chegar na faculdade e enquanto meus amigos se estressavam com alguma coisa eu observava e poupava minha energia. Todo mundo estranhou? Todo mundo! Cadê a Carol que reclamava junto e xingava e perdia a paciência em menos de 10 minutos? Ficou em 2016, o ano que foi difícil pra 99,9% da população mundial mostrou que meus problemas tinham solução, que eles nem eram tão grandes assim e que se eu agisse com mais calma seria mais fácil ainda de resolver, sem contar que a paciência me ajudaria a não adquirir mais problemas e quem sabe uma gastrite, etc hahaha.

Eu é quem dava uma proporção maior aos meus problemas e eles viravam monstros prontos para me atacar.

Resumindo, nessa nova vibe da minha vida eu resolvi poupar minha energia com problemas pequenos e gastar com os grandes, eles vem, não da pra fugir. Também estou evitando pessoas que são como eu era e que reclamam até quando fazem uma ligação e cai direto na caixa postal. Esse tipo de gente me consome e sendo assim eu evito mesmo, tem quem não aceite que alguém fale que o motivo pelo qual ela está se estressando é pequeno demais para o tanto de energia que está indo para o espaço, aí eu só desejo mentalmente que ela acorde pra vida e fico na minha.

Saindo do jornal na fila do pão e indo para a estante de livros, o que foi aquela promoção da Saraiva no Dia Internacional da Mulher? Sabe o que é ganhar 50% de desconto em livros? É VIDA! Comprei esses três aqui: O Presente do Meu Grande Amor, Sob Um Milhão de Estrelas e Mas Você Vai Sozinha?

livros portfólio casual

Eu não estava em condições de gastar, mas não deu, não consegui me controlar. Por falar em livros, vocês gostam de resenha? Eu estou pensando em falar sobre minhas leituras por aqui.

Ando lendo e pesquisando bastante sobre minimalismo, porém, como sempre, nessa “internetcha” tem extremistas para tudo e eu tenho uma visão um pouco diferente do “extremo minimalismo”, mas é legal isso, é um assunto muito bom e eu como sempre fui desapegada de coisas materiais não tenho muita dificuldade em alguns pontos. Li um texto bem legal esses dias que traduziu tudo o que eu penso a respeito, mas vou deixar para linkar no próximo Favoritos.  Se tiverem links legais que falem sobre esse assunto, me mandem.

Sobre gratidão, histórias e minimalismo, aprenda a ser grato pelas pequenas coisas e assim se tornará merecedor das grandes e boas coisas que estão por vir.

Anúncios

Começando um Blog #1 – Blogs que me auxiliam

tea

Primeiramente: CHEGAMOS A 100 CURTIDAS! EEEEEEEEE!!!

Quando pensei em começar esse blog foi apenas para ter um lugar onde eu pudesse expor minhas ideias, falar sobre coisas que gosto e passar um pouco de inspiração para as pessoas, afinal, é esse o efeito que os blogs tem sobre mim.

A minha primeira publicação aconteceu em Dezembro de 2016 e eu estava um pouco apreensiva. Na verdade eu ainda tenho muita insegurança a respeito de tudo isso, por diversos motivos.

Atualmente me vejo mergulhada de cabeça nesse universo, eu leio blogs todos os dias, é um vicio. Foi a partir deles que resolvi dar uma cara nova ao Portfólio Casual, ele é bem pessoal, eu quase não divulgo (por enquanto), mas é inegável que de alguma forma as pessoas vão chegar até aqui.

Desde que comecei falo que o layout me incomoda, aí o tempo passou e o .wordpress no endereço começou a me incomodar também, o ícone na aba de navegação é o símbolo do WordPress e isso me não me agrada. Ok, conforme as coisas foram caminhando eu tive um interesse maior em deixar o Portfólio Casual um pouco mais arrumadinho, na intenção de passar mais credibilidade aos leitores. São pequenas coisas que me faz ter vontade de crescer, de mostrar para as pessoas que eu escrevo, que elas podem me conhecer mais além, me acompanhar de outra forma.

Domínio, layout, logo, fotos bonitas, divulgação. Isso são só algumas coisas que um blog exige de nós e é necessário investirmos nosso tempo e algumas vezes nosso dinheiro nele. Eu estou me organizando (principalmente financeiramente) para dar forma ao Portfólio Casual, e alguns blogs me ajudam muito nisso, eles tem vários posts sobre coisas que eu nem sabia que existia ou do que se tratava.

O primeiro post dessa série que eu acabei de criar (HEHEHE) é sobre esses blogs que auxiliam quem está começando e precisa de orientação sobre diversos assuntos.

O primeiro que eu conheci foi o da Sernaiotto, a autora é a Loma, formada em Publicidade ela fala muito sobre Empreendedorismo, Tendências Criativas, Divulgação, Monetização, Design, Ferramentas, Cursos e já disponibilizou Ebooks para blogueiros.

O segundo blog eu já citei no primeiro Favoritos, que é o Manual da Blogueira, a autora é a Lorena e o blog é in-crí-vel, completo eu diria, eu conheci faz pouco tempo e amo demais. Quando bate aquela vontade de escrever + bloqueio criativo, um dos sites que eu procuro pra me ajudar é esse. Lá tem dicas de Monetização, Organização, Divulgação, SEO, Conteúdo e Redes Sociais.

O terceiro blog é o Simples Bella da Nanda que também faz parte do Daydream, na verdade conheci o blog no grupo mesmo e adorei. Já encontrei inúmeros posts que me ajudaram demais em assuntos como Otimização, Monetização, Layouts, Engajamento e Parcerias.

E você? Conhece mais blogs que tratam desses assuntos? Se sim, compartilha comigo, eu vou adorar conhecer.

Se você acabou de começar um blog ou está pensando em começar e tem várias dúvidas, eu espero ter te ajudado com essas dicas.

SKOL – REDONDO É SAIR DO SEU QUADRADO

Esse é o segundo post que eu faço relacionado à Campanha Publicitária, o primeiro foi esse aqui da Lush. Pelo mesmo motivo da postagem anterior (inovar e sair da mesmice), resolvi falar sobre o vídeo que a Skol publicou no ultimo dia 8 de Março, que foi o Dia Internacional da Mulher.

A ação foi criada pela agência F/Nazca Saatchi & Saatchi e trata-se de fazer uma releitura dos pôsteres antigos onde mulheres seminuas apareciam geralmente servindo cerveja. Essas campanhas permaneceram por anos e eram feitas por várias marcas da bebida. Acontece que a sociedade começou a se incomodar com isso e os pôsteres e comerciais de TV viraram alvo de críticas.

A partir disso a Skol optou por se reinventar e adotou a assinatura “Redondo é sair do seu quadrado”. Segundo a diretora de marketing da Skol, Maria Fernanda de Albuquerque, a campanha não foi uma forma de pedir desculpa e sim de evoluir com o mundo sem negar o que de fato aconteceu. Ela também alegou que cartazes com mulheres seminuas já não fazem mais parte das campanhas da marca há pelo menos 10 anos.

Agora a marca retrata a mulher sem estereótipos, como realmente as mulheres são. Saindo da posição dos cartazes que as mostravam servindo cerveja para as mulheres que tomam cerveja.

A Skol convidou 8 artistas mulheres para fazerem releituras dos pôsteres antigos da marca e está pedindo para que as pessoas indiquem estabelecimentos com as peças antigas penduradas para que seja feita a substituição.

Releituras

Skol 2Skol 4Skol 5Skol 6Skol 7

Eu admito que não sou do time que se importava taaanto assim com as antigas campanhas, mas também não as defendo. Eu sou do time que sempre acreditou que as marcas de cervejas têm muito poder e capacidade de lançar campanhas infinitamente melhores e infinitamente mais criativas. Eu fico muito feliz que isso esteja acontecendo com a Skol e espero que outras marcas “empedradas” com um marketing ultrapassado e sem graça se reinventem e inovem.

Adoro ver essa evolução na publicidade, a oportunidade que as empresas têm de deixar alguns conceitos para trás quando estão dispostas a se readequar.